As 05 principais Teorias do Envelhecimento são baseadas na fisiologia, isto quer dizer, em como nosso organismo funciona.

1. Teoria  dos Radicais Livres:

Os radicais livres são produzidos por nosso corpo. A formação dos radicais livres decorre da metabolização do oxigênio pelo organismo.

Eles são essenciais para funcionamento do organismo. Porém, quando em excesso, passam a atacar células sadias.

O radical livre atua como agente oxidante. O processo de oxidação danifica a membrana e a estrutura da célula, podendo, em casos extremos, levar à morte celular. Portanto a oxidação celular é um fator causador do envelhecimento.

O consumo de alimentos ricos em antioxidantes é uma estratégia para combater o envelhecimento precoce causado pelo excesso de radicais livres no corpo.

Dentro das Teorias do Envelhecimento, a Teoria dos Radicais Livres indica  que a prática a atividade física regular e moderada também é apresentada como uma estratégia, pois tende a ajudar a metabolização do oxigênio pelo organismo, reduzindo a produção de radicais livres.

As principais fontes de radicais livres exógenos (externos ao corpo) e que devem ser evitadas são: poluição, radiação, dieta rica em gordura, consumo de cigarro e álcool.

Os principais alimentos antioxidantes são:

– Alimentos ricos em beta-caroteno e licopeno, tais como cenoura, tomate, laranja, pêssego, abóbora; e em vegetais verde-escuros, como brócolis, ervilha e espinafre.

– Alimentos ricos em flavanoides, tais como uva, morango, maçã, romã, mirtilo (blueberry), framboesa e em outras frutas de coloração avermelhada; em vegetais como brócolis, espinafre, salsa e couve; nas nozes, soja, linhaça; além de serem encontrados em bebidas, como no vinho tinto, chás, café e cerveja, e até no chocolate e no mel.

– Alimentos ricos em vitamina A, que está presente em alimentos de origem animal, como leite integral e fígado de boi.

– Alimentos ricos em vitamina C, é possível ingerir vitamina C em frutas: melão, melão cantaloupe, frutas cítricas (laranjas, limões, tangerinas) kiwi, manga, mamão, abacaxi, mirtilo (blueberry), morango, framboesa e oxicoco (cranberry); e em vegetais: brócolis, couve flor de bruxelas, couve flor, pimentão vermelho e verde, espinafre, batata, batata doce, moranga e tomate.

– Alimentos ricos em vitamina E, a vitamina E é um conjunto de tocoferois, sendo o mais importante como agente antioxidante, o alfa-tocoferol. Ela pode ser encontrada em óleos vegetais e derivados, folhas verdes, oleagionosas (castanha do pará, avelã, amêndoa, nozes) e sementes, cereais integrais e vegetais folhosos: espinafre, agrião, rúcula, entre outros.

– Alimentos ricos em Cobre, que pode ser encontrado nos miúdos, frutos do mar, cereais integrais e vegetais verde-escuros têm cobre

– Alimentos ricos em Selênio, está presente em produtos de origem animal, como miúdos e frutos do mar; em alimentos de origem vegetal, como cereais integrais e castanha-do-pará.

– Alimentos ricos em Zinco, é possível encontrar em alimentos de origem marinha, como ostras, lagosta, caranguejo. Em outros produtos de origem animal, como carne vermelha e carne de aves, leite e derivados. E em produtos de origem vegetal: feijões, nozes e grãos integrais.

2. Teoria da Taxa Metabólica:  

O apoio desta teoria se baseia que mamíferos menores tendem a ter taxas metabólicas altas e assim tender a morrer a uma idade mais cedo que mamíferos maiores.

Quanto menor o mamífero menor sua expectativa de vida, pois serão produzidos mais radicais livres com o aumento do metabolismo.

Entre das 5 Teorias do Envelhecimento, a teoria da taxa metabólica tem relação direta com a teoria dos radicais livres e outros subprodutos metabólicos que atuam no processo de envelhecimento.

3. Teoria do Sistema Vulnerável:

O pilar desta teoria é que o sistema imune é particularmente vulnerável durante a velhice.

O fracasso do sistema imune apressa a deficiência orgânica do organismo inteiro. Desta forma irão ocorrer prejuízos profundos em sistemas homeostáticos, inclusive perda de função reprodutiva e regulação metabólica.

Segundo esta teoria, seria esperado que fracasso do sistema imune produza também uma suscetibilidade aumentada a infecção e uma habilidade diminuída para rejeitar células tumorais, a medida que envelhecemos.

Porém, há pequena evidência que fracasso de qualquer sistema contribui diretamente a doenças idade-relacionadas ou para mortalidade.

4. Teoria do Erro Catastrófico:

Essa teoria, diz que erros na transcrição do DNA ou tradução de RNA podem levar a eventuais erros genéticos que promovem o envelhecimento.

5. Teoria do Relógio Biológico

A teoria do relógio biológico diz que não se sabe exatamente o que controla a taxa do envelhecimento.

Poderia ser um gene ou algum outro processo de divisão de célular. Ou poderia ser controle genético de outro processo celular não envolvido em divisão, como conserto de DNA, resultando assim em apoptose.

Conclusão sobre as 05 Principais Teorias do Envelhecimento

Sabemos que as 05 Principais Teorias do Envelhecimento tem relação com o excesso de radicais livres, o metabolismo acelerado, alteração do sistema imunológico, erros em nosso DNA ou RNA e até mesmo o fato de não conhecermos ao certo o funcionamento de nosso relógio biológico, podem interferir em nosso processo de envelhecimento.

A melhor atitude que devemos ter é fazermos tudo aquilo que esta em nosso alcance para evitar que esses fatores possam interferir em nosso envelhecimento de forma que o acelere. Assim é importante termos uma atenção especial em nossa alimentação e na prática de atividade física.

Gostou das Dicas sobre as 05 Principais Teorias do Envelhecimento?

Estou curiosa para saber o que achou sobre este post.

Deixe seu comentário para eu saber sua opinião e assim eu poder melhorar a cada dia meus posts, pois eles são feitos especialmente para você.

As 05 Principais Teorias do Envelhecimento
4.8 (96%) 5 votes