Saúde dos Idosos

Saúde dos Idosos

Ao Envelhecer poderá surgir vários desafios a Saúde dos Idosos. Estar ciente desse estado de vulnerabilidade é condição para que sejam tomadas medidas no sentido de se evitarem os males que acometem naturalmente o ser humano com o tempo.

As pessoas atualmente possuem expectativa de vida maior do que em anos anteriores. Pode-se dizer que nunca que se viveu tanto. Chegando aos 65 anos, os dados de acordo com o IBGE sugerem que a projeção de vida é de mais 10,5 anos, em média. Para muitos, então, a vida sênior inclui cuidadosamente o gerenciamento das condições crônicas, a fim de permanecer saudável.

Quando se mencionam os desafios do tempo para a saúde dos idosos, automaticamente vem à cabeça palavras como dúvidas e doenças. Serão apresentadas algumas delas ao tempo em que serão elencados meios de prevenção dos males que acometem esse público. 

1a Artrite – Provável Causa de Dor nas Articulações dos Idosos

A artrite é provavelmente a doença que mais acomete pessoas acima de 65 anos, minando a saúde dos idosos. A artrite pode levar a dor e a diminuição da qualidade de vida de muitos idosos.

Embora a artrite possa desencorajá-lo de ser ativo, é importante conversar com seu fisioterapeuta para desenvolver um plano de atividade personalizado que, juntamente com o tratamento médico, irá ajudá-lo a manter uma vida mais saudável e produtiva.

2a Doença Cardíaca – Umas das Principais Vilãs para a Saúde dos Idosos

A doença cardíaca é a principal causa de óbitos em adultos com mais de 65 anos. À medida as pessoas envelhecem, se acentuam os fatores de risco tais como a elevação da pressão arterial e do colesterol, os quais aumentam as chances da ocorrência do acidente vascular cerebral (AVC) ou da doença cardíaca.

O melhor tratamento nesse caso é a prevenção, através do exercício físico, de uma boa com sono reparador (dormir bem e acordar descansado) e boa alimentação, desta forma você conseguirá manter o peso dentro dos padrões e ter uma vida saudável.

3a Câncer

O câncer é a segundo maior vilão para a saúde dos idosos. Ele é a segunda principal causa de morte entre as pessoas com mais de 65 anos, porém se diagnosticado cedo através de exames, como mamografias, colonoscopias e verificações da pele, muitos tipos de câncer são tratáveis. E embora não seja sempre capaz de prevenir o câncer, você pode melhorar sua qualidade de vida estando com câncer, inclusive durante o tratamento; trabalhando com sua equipe médica e mantendo suas recomendações saudáveis de vida sênior.

4Doenças Respiratórias – os impactos na saúde dos idosos

As Doenças respiratórias, são doenças crônicas das vias aéreas inferiores, temos como exemplo a doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC), e são a terceira causa de morte entre as pessoas de 65 anos ou mais.

Embora as doenças respiratórias crônicas aumentem os riscos à saúde do idoso, tornando-o mais vulnerável a pneumonia e outras infecções. No caso de você ser diagnosticado por algum tipo de doença respiratória crônica, é só seguir as orientações do médico ou fisioterapeuta, administrando a medicação de forma correta, ou utilizando o oxigênio conforme orientado, que você irá percorrer um longo caminho e terá uma boa qualidade de vida.

5Doença de Alzheimer

A doença de Alzheimer tem um desafio a ser superado que é seu diagnóstico, é difícil saber exatamente quantas pessoas estão vivendo com esta condição crônica.

Ainda assim, os especialistas reconhecem que a deficiência cognitiva tem um impacto significativo sobre a saúde do idoso, no geral, e o seu dia-dia no geral. Desde questões de segurança e autoatendimento, ao investimento necessário para os cuidados deste idoso, seja em casa ou em uma casa de repouso.

6a Osteoporose

A Osteoporose pode contribuir para torna-lo menos ativo e potencialmente incapacitado, se você cair e tiver uma fratura.

A Fundação Nacional de Osteoporose estima que 54 milhões de americanos com mais de 50 anos são afetados pela baixa massa óssea ou osteoporose, colocando-os em risco de uma fratura ou ruptura que poderia levar a má saúde senil e qualidade de vida reduzida.

Além do mais, eles estimam que até o ano de 2020 esse número aumentará para 64,4 milhões. A Osteoporose também é um fator preocupante para a saúde dos idosos.

7a Diabetes

O Diabetes pode ser identificado e abordado com testes sanguíneos simples, para os níveis de açúcar no sangue. Quanto mais cedo você souber que tem ou está em risco de diabetes, mais cedo você pode começar a fazer mudanças para controlar a doença e melhorar a sua perspectiva de saúde a longo prazo.

8a Influenza e Pneumonia

A Influenza e Pneumonia, não são condições crônicas, e sim infecções, mas estão entre as oito principais causas de morte entre pessoas com mais de 65 anos. Os idosos são mais vulneráveis a essas doenças e menos capazes de combatê-los.

saúde dos idosos necessita de recomendações que incluem tomar uma vacina contra a gripe anualmente, e receber a vacina contra pneumonia, para evitar tais infecções e suas complicações com risco de morte.

9a Aumento do Risco de Quedas

A queda é muito comum com o avançar da idade e quando ocorre precisa sempre de cuidados emergenciais. Um terço das pessoas que vão à sala de emergência por uma queda pode encontrar-se lá novamente dentro de um ano, de acordo com um estudo publicado em agosto de 2015 no American Journal of Emergency Medicine.

Também esteja ciente de que a maioria das quedas ocorrem em casa, onde os riscos de tropeçar incluem em tapetes de área e assoalhos de banheiro escorregadios, de acordo com um estudo publicado em janeiro de 2013 no Journal of Injury and Violence Research.

O risco das quedas é um grande perigo para a saúde dos idosos.

10a Abuso de substâncias

Uma análise dos dados da Pesquisa Epidemiológica Nacional sobre Álcool e Condições Relacionadas sugere que uma em cada cinco pessoas com mais de 65 anos tiveram um problema de abuso de álcool ou substância em algum momento de suas vidas. O álcool e o tabaco encabeçam a lista de substâncias não médicas abusadas pelos participantes da pesquisa. O abuso de álcool é uma preocupação para a saúde dos idosos por causa de possíveis interações medicamentosas com as drogas prescritas pelo médico.

11a Obesidade

A obesidade é um fator de risco importante para a saúde dos idosos, pois pode desencadear doenças cardíacas, diabetes ou mesmo o câncer, todas as condições crônicas que afetam a qualidade de vida.

Pode ser um sinal de obesidade quando um adulto mais velho percebe que não é tão ativo ou móvel quanto ele ou ela era há uns anos atrás.

12a Depressão

A Depressão está presente em 15 a 20% dos americanos com mais de 65 anos, de acordo com a American Psychological Associatio, sendo uma ameaça para a saúde do idoso.

A depressão pode diminuir a imunidade e pode comprometer a capacidade de uma pessoa para combater infecções.

Além do tratamento com medicação e terapia, outras maneiras de melhorar a vida do idoso pode ser o aumento da atividade física ou o tempo de interação social com amigos e família.

13a Dentes e gengivas

Dentes e gengivas saudáveis são importantes não apenas para a beleza do sorriso e triturar os alimentos, mas também para a saúde do idoso em geral.

À medida que as pessoas envelhecem, suas bocas tendem a tornar-se mais secas e cheias de cavidades, portanto, difíceis de serem higienizadas, e por conseguinte, mais suscetíveis à doenças, por isso cuidados adequados fazem-se muito necessários à saúde oral, já que a boca pode ser porta de entrada de vírus e bactérias para outros órgãos. Para evitar doenças, é importante a realização de exames odontológicos periódicos.

14a Pobreza

A pobreza em 2013, 45% dos adultos idades 65 anos ou mais tinham rendimentos abaixo do nível de pobreza, de acordo com um relatório de 2015 Kaiser Family Foundation, nos Estados Unidos.

Este número leva em conta os recursos financeiros disponíveis, passivos como impostos, benefícios de valor como vale-refeição, despesas médicas de bolso, variações geográficas nas despesas de habitação e outros fatores. As mulheres mais velhas são ligeiramente mais propensas do que os homens a viver na pobreza, e essa lacuna aumenta em mais de 80 anos.

Os idosos solteiros também são significativamente mais propensos a viver sozinhos com menos recursos. A pobreza afeta a saúde do idoso, se você não puder pagar suas consultas ao médico, medicação e outras necessidades de cuidados de saúde essenciais.

Conclusão

Fazer escolhas de estilo de vida saudável, como parar de fumar e perder peso, pode ajudar a evitar altos riscos à saúde dos idosos, mas você precisa também ser fisicamente ativo e ter uma dieta saudável, segundo Jeanne Wei, MD, PhD, diretor executivo do Instituto Reynolds Sobre Envelhecimento na Universidade de Arkansas para Ciências Médicas em Little Rock.

Gostou das Dicas sobre as Principais Preocupações para os Idosos?

Estou curiosa para saber o que achou sobre este post.

Deixe seu comentário para eu saber sua opinião e assim eu poder melhorar a cada dia meus posts, pois eles são feitos especialmente para você.

 

Saúde dos Idosos: As 14 maiores preocupações para Viver Bem e Melhor
5 (100%) 1 vote